COMO FUNCIONA UMA CONSULTA PSIQUIÁTRICA

Quando se fala em psiquiatria é comum imaginar um paciente falando sobre sua vida, deitado em um divã enquanto alguém faz anotações sobre os desabafos, no entanto, essa é uma visão irreal da consulta. A psiquiatria é uma especialidade que ainda gera alguma confusão, por isso é comum que muitas pessoas possuam dúvidas sobre como funcionam as consultas.


Em primeiro lugar, é válido lembrar que o psiquiatra é um especialista médico, desta forma, uma consulta psiquiátrica tem muitos aspectos em comum com consultas médicas em geral e passa pelas seguintes fases:
Anamnese: Este é o momento inicial da consulta em que os médicos colhem uma história clínica. Esta história deve ser detalhada e pode levar tempo. Muitos aspectos devem ser avaliados, entre eles, os relacionamentos pessoais e familiares, a profissão, as atividades de lazer e a rotina do paciente. A partir daí, o psiquiatra inicia uma investigação sobre os sintomas e queixas que foram informadas para que possa continuar o tratamento de maneira mais precisa.
Exame físico: O psiquiatra também realiza exames físicos, avalia o sistema cardiovascular e a pressão arterial, pois alguns medicamentos podem interferir. A partir das queixas do paciente, o psiquiatra também pode pedir exames mais detalhados.


Exame psíquico: Na prática, este exame começa quando o paciente entra no consultório. Ele consiste em observações cuidadosas dos aspectos comportamentais, discurso, pensamentos, variações de humor, concentração e outros. O exame psíquico pode ser complementado por meio de testes, escalas e questionários.
Exames complementares: O psiquiatra também solicita exames para complementar ou excluir diagnósticos. O profissional também é responsável por diferenciar condições patológicas que podem estar ligadas a quadros mentais ou emocionais.
A frequência das consultas varia de acordo com cada paciente, no entanto, é importante ser acompanhado pelo psiquiatra até o momento da alta.
No decorrer do tratamento, o uso de medicamentos é iniciado, juntamente da psicoterapia e de orientações sobre comportamento e estilo de vida.
Os medicamentos devem ser utilizados de acordo com as prescrições médicas para que não haja risco de dependência ou mal-estar.
No caso da psicoterapia, o psiquiatra pode realizar a psicoterapia ou encaminha o paciente a um psicólogo e estas consultas acontece simultaneamente com as consultas psiquiátricas gerando, assim, melhores resultados ao tratamento.

Dr Antonio Viola

Dr Antonio Viola

Médico psiquiatra e psicanalista, graduado em Medicina pela Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina), residência médica em Psiquiatria no Hospital do Servidor estadual de São Paulo (IAMSPE) e formado em Psicanálise para Psicoterapeutas pelo Centro de Estudos Paulista.

Read More