PRECISAMOS FALAR SOBRE ANSIEDADE. 

       Nós vivemos na Era da Ansiedade. Estudos realizados nos Estados Unidos estimam que cerca de 18% dos cidadãos norte-americanos sofrem de algum transtorno da ansiedade e, esse dado, pode ser expandido para a nossa realidade O Brasil é o país com mais ansiosos da América Latina. 5,8% dos habitantes sofrem com de ansiedade. A faixa etária mais afetada varia entre 55 e 74 anos.

       A primeira coisa que devemos saber sobre a ansiedade clínica é que ela se apresenta de uma forma muito mais grave do que estar apenas “preocupado” com fatos do cotidiano. A ansiedade é algo sério. Ela pode afetar sua capacidade de trabalhar de modo eficaz, ter uma vida social, viajar ou se relacionar. Os sintomas são variados: você pode se ver em uma situação de evitar a encontrar certas pessoais, frequentar algum local ou fazer alguma atividade, pode também não conseguir estar em multidões, participar de reuniões sociais, estar em espaços abertos ou se deparar com mínimas quantidades de sujeira.

       No entanto, ser diagnosticado com transtorno de ansiedade não deve gerar pânico ou desespero e, sim, te preparar para um caminho de conhecimento, tratamento e cura. Para quem sofre de ansiedade, fica claro que essa condição vai muito além do que se preocupar com contas ou ter medo de algum inseto, ela transcende esses aspectos e causa consequências impactantes na vida. Por isso, é muito importante não negligenciar o tratamento, uma vez que, quem sofre de um transtorno de ansiedade pode se tornar clinicamente deprimido, dando a impressão de sofrer de duas condições debilitantes ao mesmo tempo.

       Os sintomas físicos podem ser surpreendentes para o diagnosticado. O transtorno tem sido associado a problemas cardíacos, hipertensão, desconforto gastrointestinal, doenças respiratórias, diabete, asma, artrite, problemas de pele e fadiga. Enfatizando ainda mais a necessidade de um acompanhamento médico. A ansiedade, diferentemente de outras doenças, é uma condição que causa impactos graves sobre a saúde e o bem-estar, em termos gerais.

       Como seres humanos, pacientes e médicos, cabe a nós fazer opções quanto ao modo como vamos lidar com esse diagnóstico. Ganhamos uma oportunidade de mudar algo que estava acontecendo constantemente. Temos ao nosso lado a psicoterapia e psiquiatria modernas, que aprenderam muito sobre a ansiedade nos últimos anos.

       Atualmente, sabemos muito mais do que sabíamos sobre a origem da ansiedade, o modo como ela opera no cérebro e a sobre os sintomas que ela gera. Tudo isso irá ajudá-lo a entender o papel que a ansiedade desempenha em sua vida. Compreender esse papel é fundamental para superar sua ansiedade, neutralizando-a, controlando-a e a impedindo de ser uma força debilitante que restringe sua saúde e liberdade. Compreender a ansiedade, em poucas palavras, é a maneira de escapar de sua tirania.

Dr Antonio Viola

Dr Antonio Viola

Médico psiquiatra e psicanalista, graduado em Medicina pela Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina), residência médica em Psiquiatria no Hospital do Servidor estadual de São Paulo (IAMSPE) e formado em Psicanálise para Psicoterapeutas pelo Centro de Estudos Paulista.

Read More